ALEMANHA: PROBLEMAS ENTRE AfD E IMPRENSA
 

 

Jornalistas abandonam coletiva de imprensa do AfD. Atitude cancela o evento após o protesto



RBB 24 - Rundfunk Berlin-Brandenburg



Brandemburgo, terça-feira, 08  de Maio de  2018



Na terça-feira foi cancelada uma coletiva de imprensa do AfD realizada no Parlamento Estadual de Potsdam. O motivo foi uma recusa ao direito de perguntar, de um jornalista do folhetim BILD. Todos os jornalistas presentes abandonaram o evento. 



Brandemburgo. A proibição de uma pergunta para o jornal BILD, em uma coletiva de imprensa do AfD, na Câmara Estadual de Potsdam provocou claramente protestos. Em evento realizado na terça-feira, jornalistas abandonaram a sala de maneira conjunta.



A bancada do partido cancelou o evento, e logo em seguida passou a responder perguntas enviadas de maneira escrita entre a divisória da mesa onde estavam os entrevistados e os jornalistas.



Perguntas em tom crítico a Kalbitz



Há duas semanas, um repórter do jornal BILD, fez diversas e duras críticas.Algumas delas foi uma indagação sobre antigas ligações do chefe da bancada do AfD, Andreas Kalbitz, com grupos de extrema direita, dentre eles o "Heimattreuen Deutschen Jugend" ou HDJ, um grupo considerado proibido e ilegal. Haveria um plano estaria por detrás, com o planejamento para a criação de círculo de aliança com Israel, dentro do Parlamento Estadual de Potsdam, algo que o AfD deu esclarecimentos sobre a sua participação.



Em investigações realizadas pelo programa Kontraste, que vai ao ar pela emissora de TV alemã ARD, Kalbitz no ano de 2007, participou do acampamento Pentecostal do HDJ. O encontro ocorreu em uma fazenda, na cidade de Eschede. O acampamento envolveu atividades esportivas matinais, eventos típicos e competições tradicionais da era dos Germanos.



Kalbitz mais tarde esclareceu que esteve presente como convidado, por apenas uma vez e na posição de espectador.



Uma desagradável surpresa para a Associação Estadual de Jornalistas de Conferência



O presidente da Associação Estadual de Jornalistas de Conferência do Estado de Brandemburgo, Benjamin Lassiwe, classificou a recusa ao direito de perguntar direcionada ao seu colega jornalista, um grave ataque à liberdade de imprensa e aprovou o boicote feito pelos seus colegas.



Tradução - Márcio Alexandre: http://www.ma-traducoes.webnode.com