TENHO VERGONHA
 

 

TENHO VERGONHA

Jacy de Souza Mendonça


Fui educado sob o mote por que me orgulho de meu Brasil. Adulto, tenho amigos estrangeiros e sonho com o bem-estar de meu povo, todavia,

TENHO VERGONHA pelo que fizeram com nossas empresas estatais. Colocaram políticos em vez de profissionais na administração e eles transferiram recursos do caixa das empresas para seus bolsos conseguiram assim quebrar até a Petrobrás, fato inédito na história das petrolíferas outras estatais não faliram, mas encontram-se no limite de suas resistências, provavelmente pelas mesmas razões.

TENHO VERGONHA do que fizeram com nossa rede ferroviária, com a navegação de cabotagem, fluvial e lacustre, com os portos e aeroportos. Quase tudo desapareceu restam precárias rodovias. Um país dessa dimensão, sem transporte adequado!

TENHO VERGONHA pela forma como é tratada a segurança pública no território nacional. Passamos a ser uma terra de bandidos, comandada por quadrilhas de sicários bem armados, bem estruturados, bem protegidos, que tiram a vida dos cidadãos, dos turistas e até de policias, intimidando eventuais candidatos a essa função. O cidadão brasileiro não tem sossego em casa, no trabalho ou na via pública. Está preso, submetido à linguagem das armas obedece ou morre.

TENHO VERGONHA do abandono em que foi deixada a saúde púbica. Quem não tem dinheiro para custear o tratamento privado, espera meses por uma senha e outros tantos por uma consulta que pode ser agendada para a data de seu funeral. Os hospitais disponibilizados ao povo são insuficientes, deficientes, superlotados, tratando pacientes em macas localizadas nos corredores do prédio. Alguns param de funcionar por falta de condições. Os governantes não cuidam sequer das medidas públicas preventivas de doenças, como o elementar tratamento de esgotos. Mesmo nas grandes metrópoles descartam-se dejetos humanos in natura em rios transformados em cloacas.

TENHO VERGONHA do nível de educação oferecido pelo Estado brasileiro. A maioria das crianças deixam os cursos de primeiro grau sem domínio das quatro operações aritméticas e sem suficiente capacitação em leitura. Escolas técnicas não são valorizadas e Faculdades são acusadas de diplomar alunos sem razoável domínio das matérias componentes de seus currículos.

TENHO VERGONHA da crise da Previdência Social que exige contribuições elevadas e paga, como regra, benefícios insuficientes até para a cobertura de medicamentos indispensáveis aos idosos, mesmo assim, informa que não tem condições de assegurar a continuidade do pagamento desses parcos benefícios. Para demonstrar ainda mais suas deficiências, permite que alguns privilegiados locupletem-se com régias aposentadorias para o custeio das quais em nada contribuíram.

TENHO VERGONHA da corrupção que domina o País. Onde se mexe, há fedor de safadeza.

TENHO VERGONHA de nosso Poder Legislativo, que só trabalha dois ou três dias por semana, percebe polpudos vencimentos, é coberto por mordomias inimagináveis no resto do mundo e o que menos faz é legislar. Julgador exclusivo de seus membros, por disposição constitucional, assegura a todos total impunidade.

TENHO VERGONHA da morosidade da Justiça, que tarda mais de 20 anos, em média, para dirimir uma controvérsia que com frequência assume tarefas próprias de legislador em vez de limitar-se à aplicação das leis cujos juízes do trabalho têm a ousadia de informar que não cumprirão as leis aprovadas pelo Congresso e sancionadas pela Presidência da República.

TENHO VERGONHA do clima de hostilidade entre os Ministros do Supremo Tribunal Federal. Um deles recusando-se a fazer qualquer comentário sobre seu colega por serem desafetos. Dois outros gastando longo tempo para suscitar dúvidas relativas à honestidade das razões dos julgados um do outro,,,.

TENHO VERGONHA de nossos políticos.

Como poderia, com tudo isso, dizer que me orgulho de meu País?