A NOVA ESTRATÉGIA DE TRUMP NAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS

 

A paz através da força.Trump discursa sobre novas estratégias de segurança

DER SPIEGEL

Pela primeira vez o presidente dos EUA afirmou que a economia faz parte da segurança nacional e classificou a Rússia e China como rivais.

Donald Trump anunciou que mudou completamente a estratégia de segurança dos EUA e que seu país precisa lutar em todas as frentes por sua soberania, de um jeito especial, numa luta assídua contra outras nações. O presidente americano também fez referência à segurança econômica dos EUA. Foi a primeira vez que foi feita uma referência a tal circunstância.

Trump disse que desde que conseguiu chegar à presidência, houve um grande crescimento econômico. Existe uma “Nova Era da Concorrência” e Trump quer manter o seu lema da campanha eleitoral de 2016 “America First”. ”A América está num jogo e irá vencer”, disse ele. No mundo todo ocorrem debates militares, econômicos e políticos e a sua nova estratégia reconhece tal fator.

No seu discurso, Trump classificou a Rússia e a China como “Forças Rivais”. “Ambos os países questionam a influência dos Estados Unidos”, disse Trump. No entanto, seu governo quer trabalhar em conjunto com os dois países, no sentido de fazer valer os interesses americanos.

Donald Trump também atacou ex-presidentes americanos, os quais teriam se negado a se preocuparem com o bem-estar do país. “Nossos líderes se dedicaram muito mais a edificar países no exterior, do que a nossa própria nação”.

De acordo com o presidente americano, o plano inclui quatro pontos fundamentais: Defender o país, trazer o bem-estar aos americanos, alcançar a paz através da força e assegurar a influência competitiva americana no mundo.

No futuro, os EUA não irão aceitar mais acordos comerciais prejudiciais. Como desafio, Trump enumerou dentre outras coisas, o emprego de tecnologia e propaganda contra Rússia e China. O assunto Coréia do Norte precisa ser dominado e superado, disse ele: “Nós não temos escolha”.

O último plano estratégico foi criado no governo de Barack Obama em 2015, o qual classificou as mudanças climáticas como um fator urgente e um crescente perigo para a segurança nacional. Trump refutou a decisão de Obama e disse que quer os EUA uma nação dominante na geração de energia.

Tradução - Márcio Alexandre: http://www.ma-traducoes.webnode.com/